logo mobile

Imprimir

Deputados aprovam privatização da água para prejudicar população sergipana

.

Foi na madrugada do dia 23/12 que 19 deputados aprovaram projeto de lei que facilita privatização da água e saneamento em Sergipe. Não podemos esquecer esses nomes. Em defesa da Deso Pública, a luta continua!
cut 281223


O retrocesso avança no Estado de Sergipe com a aprovação na ALESE (Assembleia Legislativa de Sergipe) do Projeto de Lei 31/2023, que cria a Microrregião de Água e Esgoto de Sergipe (MAES) para facilitar a privatização da Deso – empresa pública sergipana lucrativa, que em 2022 colocou nos cofres do Governo de Sergipe R$ 40 milhões.

Foi na madrugada do dia 23 de dezembro que os mesmos 19 deputados e deputadas estaduais “de sempre” aprovaram o projeto de lei enviado pelo governador Fábio Mitidieri e se somam em apoio ao projeto entreguista de privatização da Deso, assumindo com o governador as consequências de flagrante incoerência política - visto que na campanha eleitoral o então candidato Mitidieri se comprometeu em não privatizar a Deso e já no primeiro ano do mandato descumpre a Carta Compromisso assinada na sede do SINDISAN.

O projeto aprovado na ALESE altera a Lei Complementar 176/2009 e extingue as 13 microrregiões para criar apenas uma microrregião que abrange todos os 75 municípios de Sergipe.

Ao final da votação, o presidente do SINDISAN, Sílvio Sá, explicou que ao concentrar a administração referente à Água e saneamento em uma única microrregião que engloba os 75 municípios, o objetivo do governador Fábio Mitidieri é facilitar a privatização da Deso.

“Quero agradecer a todos os companheiros que estiveram presentes na manhã do dia 22 de dezembro. Vamos continuar com o nosso compromisso, com o respeito à nossa categoria e por amor à Deso. Dizemos que perdemos uma batalha e não a guerra. Vamos continuar firmes e fortes. Saímos tristes com o resultado, vamos lembrar desse dia em que o governador Fábio Mitidieri deu este presente de Natal à população sergipana: um passo a frente para transformar a água dos sergipanos em mercadoria, quando a água é um bem essencial à vida, e é um direito de todos”, criticou Silvio Sá, presidente do SINDISAN.


O que os deputados querem esconder da população?

Com vergonha de olhar nos olhos dos trabalhadores da Deso na hora em que votavam a favor da privatização da água e do saneamento de Sergipe, o deputado estadual Jeferson Andrade, presidente da mesa diretora da Alese, impediu que os trabalhadores entrassem na Alese para acompanhar a votação. Sob protesto, o movimento sindical e os movimentos sociais tentaram adentrar na ALESE, mas o direito de adentrar na ‘Casa do Povo’ foi negado com repressão policial.

“Nos impedem de entrar na ALESE quando a galeria está vazia, tem 5 companheiros lá. É um local onde cabem 54 pessoas, mas a galeria está vazia porque eles estão nos violentando e negando o nosso direito de estar na Casa do Povo, nós somos o povo e temos direito de estar na Casa do Povo para acompanhar a votação. Mesmo que seja um projeto que ‘bote pra lascar com nossa vida’, a gente tem o direito de olhar na cara de cada um desses deputados e deputadas e dizer só com o olhar: estou de olho em você, porque o voto não é um cheque em branco. Temos direito de criticar o governador ou o parlamentar que nos prejudique, mas aqui na Assembleia Legislativa nos impedem de entrar”, denunciou a vice-presidenta da Central Única dos Trabalhadores (CUT Sergipe), Caroline Santos. Acesse o link e assista ao vídeo.

VOTARAM Sim ao Projeto de Fábio Mitidieri para facilitar a privatização da Deso:
ADAILTON MARTINS
AUREA RIBEIRO
CARMINHA PAIVA
CRISTIANO CAVALCANTE
DR. SAMUEL CARVALHO
GARIBALDE MENDONÇA
IBRAIN DE VALMIR
JORGINHO ARAÚJO
KAKA SANTOS
LIDIANE LUCENA
LUCIANO BISPO
LUCIANO PIMENTEL
LUIZAO DONATRAMPI
MAISA MITIDIERI
MARCELO SOBRAL
NETINHO GUIMARÃES
NETO BATALHA
PATO MARAVILHA
JEFERSON ANDRADE

VOTARAM Não ao Projeto de Fábio Mitidieri para facilitar a privatização da Deso:
PAULO JR
LINDA BRASIL
GEORGEO PASSOS
CHICO DO CORREIO
MARCOS OLIVEIRA

O que muda com a aprovação do PL 31/2023?

Dirigente do SINDISAN, Sérgio Passos explicou que Sergipe é um estado pobre, com 90% das cidades deficitárias, e apenas algumas cidades garantem a lucratividade da empresa pública. Até agora está lucratividade é distribuída para cobrir as necessidades da população de água tratada e saneamento básico em quase totalidade dos municípios de povoados de Sergipe. Se a Deso for privatizada, como este sistema vai se manter?

“A Deso é uma empresa que presta relevantes serviços à população de Sergipe. A cada R$ 1 investido em saneamento economiza-se R$ 5 com saúde. É um crime o que está sendo feito com a Deso. No período da seca a gente sabe a quantidade de caminhão pipa que leva água para a população carente de Sergipe. Como essas pessoas vão ficar com a privatização da Deso?”, destacou Sérgio Passos.

 

 

Fonte: CUT Sergipe