logo mobile

Imprimir

'Reforma Sindical e os Impactos para o Sindicalismo Urbano e Rural’ em debate na CUT

.

Na manhã do dia 26 de janeiro, CUT Sergipe organiza debate sobre Reforma Sindical

WhatsApp Image 2024-01-15 at 17.05.36



Um movimento sindical forte é fundamental em qualquer democracia. Por esta razão, a Reforma Sindical no Brasil para melhorar as condições de representatividade das trabalhadoras e dos trabalhadores brasileiros se faz urgente e é um assunto importante demais para se deixar pra depois.

Quem já compreendeu a necessidade de debater e de se transformar num multiplicador de informação sobre a reforma sindical já pode se agendar para passar a manhã do dia 26 de janeiro (sexta-feira) no auditório da Central Única dos Trabalhadores (CUT Sergipe), em Aracaju, onde haverá a palestra sobre o tema: ‘Reforma Sindical e os Impactos para o Sindicalismo Urbano e Rural’.

A palestra será aberta ao público formado por dirigentes sindicais e trabalhadores sindicalizados, e será ministrada por Fausto Augusto Júnior, Diretor Técnico do DIEESE Mestre em Educação, Produção do Conhecimento/ Estado, Sociedade e Educação.

O tema da reforma sindical já vem sendo discutido entre lideranças CUTistas desde o último Congresso Nacional da CUT, realizado em 2023. Mais de 40 milhões de trabalhadores brasileiros estão sem representatividade, por isso a CUT defende a recomposição da organização dos sindicatos, a ampliação da democracia e a recuperação do financiamento.

O presidente nacional da CUT, Sérgio Nobre, também destacou que: “é preciso fazer com que somente quem representa a classe trabalhadora possa continuar a existir. Aliado a isso, iremos trabalhar pela regulamentação da convenção 151 da OIT [Organização Internacional do Trabalho] para que o servidor público tenha direito à negociação coletiva. Não há democracia sem movimento sindical forte”.

Assim, a palestra sobre ‘Reforma Sindical e os Impactos para o Sindicalismo Urbano e Rural’ será um momento muito importante de conhecimento e também para tirar dúvidas a respeito da reforma sindical.



CUT Sergipe