Imprimir

Sindijus solicitou manutenção da isenção do ponto eletrônico para servidores ao TJSE

.



A direção do Sindicato dos Trabalhadores do Poder Judiciário do Estado de Sergipe (Sindijus) solicitou, nesta quarta-feira, 03, a continuidade da isenção do ponto eletrônico para os servidores do tribunal ao Presidente do TJSE, por meio de um ofício encaminhado à Presidência do Tribunal de Justiça de Sergipe (TJSE). O requerimento foi motivado pela informação de que estão sendo lançadas faltas nos registros funcionais de vários trabalhadores, tanto dos que atuaram presencialmente, quanto dos que continuam em regime de trabalho remoto.

A liberação do registro eletrônico de ponto está garantida no Anexo I (item 1.9) da Portaria Normativa nº 62/2020 do TJSE, que institui o protocolo de retomada das atividades presenciais. Vale lembrar que, no dia 1º de fevereiro, o Des. Edson Ulisses se comprometeu com a manutenção do protocolo, através comunicação feita pelo e-mail funcional dos servidores.

A isenção do ponto, neste momento, é norma de segurança sanitária amplamente utilizada pela administração pública e pela iniciativa privada, pois evita o contato com superfície eventualmente contaminada com o novo coronavírus, no momento da leitura da digital para controle de acesso aos prédios.

No ofício, a direção do Sindijus solicita ainda ao presidente do TJSE que as faltas motivadas pela ausência de registro no ponto eletrônico sejam devidamente excluídas o quanto antes, a fim de evitar prejuízos aos servidores, por ocasião do fechamento da folha de pagamento.

“O discurso do desembargador Edson Ulisses no tocante à pandemia tem sido de cautela e respeito aos protocolos de segurança para a garantia da vida de todos os que fazem o tribunal. Por isso, aguardamos uma resposta positiva desta primeira solicitação como medida de prevenção ao coronavírus nas unidades do tribunal”, destacou o coordenador de saúde do Sindijus, Raul Laurence.